escoteiros, dom bosco, campinas, escotismo, sempre alerta, acampamento, alcateia, tropa escoteira, chefes

banner_escoteiros-ge-dom-bosco-122sp_y2.png

O Grupo Escoteiro Dom Bosco

O Grupo Escoteiro Dom Bosco foi fundado em 24 de Junho de 1968, pelo Padre Jan Dec, nas dependências da Escola Salesiana São José.

Em 1º de Março de 1993, o Grupo Escoteiro Dom Bosco foi declarado Órgão de Utilidade Pública Municipal pelos relevantes trabalhos prestados à comunidade, através da Lei 7452/93 da Câmara Municipal de Campinas.

No ano 2000, a sede do grupo migrou para uma área de concessão da Prefeitura Municipal de Campinas, na Escola Municipal de Primeiro Grau Dr. Mário Gatti, com quem trabalhamos em perfeita parceria.

Nestes anos de existência, o Grupo tem realizado centenas de campanhas sociais como coleta de agasalhos, alimentos, atividades com orfanatos e abrigos de idosos. Recebeu um prêmio internacional da Motorola por excelência em trabalho voluntário junto aos alunos da APAE. Tem também se preparado para receber crianças e jovens portadores de necessidades especiais o que tem trazido grande amadurecimento a todos os membros.

Dom Bosco

Dom Bosco foi um sacerdote diocesano católico apostólico romano, italiano, fundador da Pia Sociedade São Francisco de Sales, conhecida por salesianos, e proclamado santo em 1934. Nasceu João Melchior Bosco e foi aclamado por São João Paulo II como o Pai e Mestre da Juventude. Desenvolveu a educação infanto-juvenil e o ensino profissional, sendo um dos criadores do sistema preventivo em educação. Dedicou-se também ao desenvolvimento da imprensa católica.

Padre Jan Dec

Jan Dec nasceu na Polônia, em Daszawa, em 24 de junho de 1918, onde realizou seus primeiros estudos, iniciou seu noviciado e os estudos superiores em filosofia. Ingressou no Movimento Escoteiro polonês, em 1936, aos 18 anos de idade, no ramo Pioneiro, e fez sua Promessa Escoteira em agosto de 1938.

Em 1939 teve seus estudos interrompidos para ingressar, pelo exército polonês, na II Grande Guerra. No exército, conheceu vários países da Europa, África e Ásia. Licenciado do exército, em 1943, retoma seus estudos em um curso de Teologia em Jerusalém, na Palestina. Somente em 1946 é desligado efetivamente do exército e passa a dedicar-se definitivamente à sua formação religiosa.

Como seminarista optou pela ordem Salesiana e, após concluir seus estudos em Teologia, foi encaminhado à Turim, na Itália, para a sede da congregação da ordem. Como missionário veio ao Brasil chegando em 1948 e aqui é ordenado sacerdote, em junho deste mesmo ano, na cidade de Lorena, SP. Atuou como vigário e capelão em Massaranduba, Santa Catarina, e também no Rio Grande do Sul no período de 1949 a 1959. Suas atividades escoteiras também são retomadas quando da chegada ao Brasil, através da participação em um grupo escoteiro espanhol, a partir de 1952.

Mudou-se para Campinas, SP, em 1960 vinculando-se as atividades da Escola Salesiana São José, onde atuou como pároco e professor de eletrotécnica. Em Campinas também inseriu-se no extinto Grupo Escoteiro Mogiana para posteriormente formar, em 24 de junho de 1968, o Grupo Escoteiro Dom Bosco.

O seu trabalho religioso, exercido em Campinas e cidades da região, facilitou a integração e diálogo junto ao Movimento Escoteiro local. Como sua formação no escotismo europeu não foi documentada, no Brasil Pe. Jan Dec refez o seu trajeto de formação Escoteira. Como fundador do GE Dom Bosco teve as mais diversas participações. Trabalhou com questões administrativas, práticas e políticas, para a sobrevivência do grupo e atuou junto à formação de outros adultos; ajudou a construir o Distrito Escoteiro de Campinas e incumbiu-se, junto com colegas, a auxiliar o nascimento de grupos escoteiros na região, servindo de tutor a vários deles. Assim exerceu vários papéis, dentro do Movimento Escoteiro Brasileiro, de chefe lobo, chefe de Grupo, chefe escoteiro, diretor de distrito, adestrador regional e comissário distrital.

Homem de grande habilidade mental e física. Durante toda a sua vida não mediu esforços para realizar suas atividades de chefe, professor e de sacerdote: consertava rádios, dava cursos, consertava sapatos, costurava uniformes e barracas, tocava na banda de música, era maquiador e figurinista para o teatro, cultivava também uma horta com plantas medicinais com as quais atenuava o sofrimento de muitas pessoas além, é claro, de suas atribuições regulares.

A cidadania brasileira, da qual tinha muito orgulho, foi alcançada somente em 1971. Muito desejada, principalmente, em virtude da possiblidade de praticar o radioamadorismo, habilidade desenvolvida desde a II Guerra. Com a naturalização chega também a oficialização do radioescotismo para o Grupo Escoteiro Dom Bosco, onde o sacerdote era radioamador classe “A”, fundando o Grêmio de Radio-amador PY2-GDB.

Em 1993, o escotista Jan Dec recebeu o grau máximo da formação escotista: a condecoração da Insígnia da Madeira. Grande incentivador da formação adulta dentro do Movimento Escoteiro, Jan Dec premiava membros que alcançavam a formação básica. O prêmio era um arganel, para o lenço, manufaturado em couro por ele. Para o chefe que conclui sua formação avançada padre Jan Dec também produzia o cordão de contas que representa a Insígnia da Madeira como congratulação.

Por seu trabalho dentro do Movimento Escoteiro o secerdote e escotista Jan Dec recebeu, em 1984, a Medalha de Gratidão Bronze e, em 2007, a Medalha de Gratidão Prata. Recebeu também, em 1991, a Medalha de Bons Serviços grau Ouro além da condecoração de Seis Barras de Ouro.

Completou, em 2008, 90 anos de idade e 60 anos de sacerdócio que foram festejados junto com os 40 anos de atividades ininterruptas do Grupo Escoteiros Dom Bosco 122 SP, por ele fundado.

Nos mais de quarenta anos de serviços prestados à educação dos jovens da comunidade Campineira, podemos dizer com segurança, que centenas de cidadãos já adultos orgulham-se de terem ostentado em sua juventude o lenço Vermelho com listras Preta e Azul Celeste que caracteriza o Grupo Escoteiro Dom Bosco. Desenhado pelo Pe. Jan Dec suas cores representam a vida com a lembrança do sangue, o Estado de São Paulo com a lista Preta e nossa alma representada pela lista Azul Celeste.

Toda honraria concedida a este grande cidadão é um inequívoco acerto, tendo em vista os enormes benefícios que serão perpetuados por muitas gerações de pais que transmitirão a seus filhos os ensinamentos morais e cívicos recebidos deste poderoso sacerdote da Fé, da Moral e dos bons costumes.


Opinião

O que você achou?

Deixe sua opinião, é importante para melhorarmos ainda mais.


Grupo Escoteiro Dom Bosco 122 SP

0

Classificação 5 / 1 votos

Deixe seu voto para nós